Construindo o Futuro com Educação e Tecnologia

;

Programas de Qualificação Profissional fundamentam o aprendizado e abrem as portas do Mercado de Trabalho





Programas de Qualificação Profissional fundamentam o aprendizado e abrem as portas do Mercado de Trabalho

Francisco Borges (*)

A má qualidade da educação é um dos principais obstáculos para o desenvolvimento do país. Mas, acreditem: existe solução. Exemplos de sucesso surgem no Brasil e no exterior, mostrando que a superação dessa deficiência passa pela Aprendizagem Significativa, que dá sentido aos conteúdos por meio de sua aplicação prática.

Simultaneamente à falta de oportunidades de emprego, os jovens vivem um momento em que o mercado de trabalho exige, cada vez mais, a qualificação do trabalhador que irá atuar em um novo setor produtivo, que surge a partir da revolução 4.0. Para isso, o jovem deve associar sua formação propedêutica, obtida na educação formal, ao desenvolvimento de competências e habilidades em perfis profissionais denominados Qualificações Profissionais.

Estas qualificações se equivalem aos famosos e muito atuais programas Nanodegrees, através dos quais os jovens se preparam para o mundo do trabalho desenvolvendo competências e habilidades específicas relacionadas a uma certificação demandada pelo mercado de trabalho.

Alcançar a certificação em um programa desse tipo garante ao estudante uma formação diferenciada, que proporciona um posicionamento competitivo no mercado de trabalho. É uma forma de iniciar um movimento de qualificação, que, a partir de agora, deverá ser buscado continuamente.

As qualificações profissionais são identificadas por perfis específicos e apresentam competências e habilidades que são demandadas pelo mercado e registradas pela Consolidação Brasileira de Ocupações (CBO). A CBO descreve o perfil de cada uma destas qualificações para que o estudante saiba quais características (competências e habilidades) são demandadas pelo mercado de trabalho.

Destacam-se ocupações profissionais com alto grau de demanda:

·        Assistente de Serviços de Supermercados – Código CBO: 5211-25

·       Analista de Suporte ao Usuário de Informática (Help Desk) – Código CBO: 3172-10

·        Operador de Caixa – Código CBO: 4211-25

·        Vendedor de Comércio Varejista – Código CBO: 5211-10

·        Analista de Produtos Bancários - Código CBO: 2525-40

·        Alimentador de Linha de Produção - Código CBO: 7842-05

·        Operador de Telemarketing - Código CBO: 4223-15

·        Operador de Computador - Código CBO: 3172-05

·        Assistente Administrativo – Código CBO: 4110-10



Outro diferencial dos programas de Qualificação Profissional ou nanodegrees é que estes podem compor uma trajetória formativa mais ampla e integrar um curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio.

Escolhendo os programas adequados pela demanda de mercado e pela sua estrutura de oferta, o jovem estudante que se prepara para o mundo do trabalho pode cursar diversos programas de Qualificação Profissional complementares entre si e obter um diploma de curso técnico com a certificação dos aprendizados desenvolvidos.

A Lei de Diretrizes e Bases aprova, fundamenta e aconselha o aprendizado contínuo, principalmente o que é voltado ao mundo do trabalho. As oportunidades estão disponíveis, apesar dos desafios serem grandes.



(*) Francisco Borges é consultor da Fundação FAT em Políticas Públicas voltadas ao Ensino.